Cardiopatias da sexualidade

Imagem cardiopatias e sexualidade

A sexualidade e seus problemas em pacientes com doença deve ser entendido a partir de diferentes pontos de vista.

Ponto de vista psicossocial:

O profissional de saúde deve compreender a sexualidade como parte integrante da vida do indivíduo adulto. Ao ir à consulta médica, você deve sentir que tem o espaço para falar livremente sobre seus problemas e preocupações do ponto de vista sexual. Uma consulta médica aberta, sem tabus em relação à sexualidade, pode resolver muitos problemas relacionados com este tema.

O fato de apresentar uma doença não significa que você não possa ter uma vida sexual plena.

Disfunção sexual:

A definir como a incapacidade para ter relações sexuais satisfatórias e está presente tanto no homem como na mulher. Apesar de que o homem esteja mais difundida, neste caso, deve-se a incapacidade de ter ereções suficientes e duradouras para ter relações sexuais.

Fatores psicológicos:

Existem fatores psicológicos que podem afetar a sua sexualidade. Por exemplo, é comum que depois de um derrame ou outra doença cardiológica existam os seguintes problemas:

 

  • Ansiedade ou depressão
  • Perda da libido ou desejo sexual
  • Medo de fazer um esforço desmedido.

Se você já teve um evento cardiovascular recentemente, é possível que tenha dúvidas sobre se pode ou não fazer esforços físicos. Muitas vezes apresenta-se o medo da morte ou a voltar a sofrer um evento cardíaco no contexto do ato sexual. Isso gera ansiedade, depressão e pode condicioná-lo para ter uma vida normal. É importante ter presente que, ao contrair uma doença cardiovascular pode apresentar, em maior ou menor medida alguma limitação à atividade física. Uma correta avaliação médica lhe dará a informação sobre a sua capacidade de esforço e limitações.

Como norma, depois de uma afecção cardíaca aconselha-se a evitar os esforços físicos (entre eles a atividade sexual) por alguns dias ou semanas, de acordo com o tipo de infecção e da gravidade da mesma. Passado este tempo, seu médico fará uma avaliação, determinando a estabilidade de sua condição, e caso seja necessário, a sua capacidade para fazer esforço (através de testes de esforço, por exemplo).

É difícil definir com precisão o nível de esforço da atividade sexual, já que intervêm vários fatores, entre eles o nível de excitação, apenas para citar um exemplo. De todas formas, estima-se que, se você pode realizar dois estágios em um teste de esforço, sem desenvolver alterações clínicas ou electrocardiográficas, está em condições de ter uma vida sexual normal.

Disfunção eréctil ou impotência sexual masculina):

Tem três origens principais:

 

  • Psicológicos (já comentados anteriormente)
  • Orgânicos: em pacientes com doenças cardíacas podem apresentar doença dos vasos sanguíneos que irriga os órgãos sexuais, como conseqüência da mesma doença arteroesclerótica que afeta as artérias coronárias ou outras artérias do corpo pela acumulação de factores de risco cardiovascular. Neste aspecto, existem várias formas de tratamento para melhorar a disfunção erétil, desde os fármacos mais conhecidos (Viagra®, Cialis®, entre outros) a outras técnicas praticadas pelo especialista (Urologista). No nosso centro contamos com profissionais especializados em disfunção erétil e em seus tratamentos. Em um próximo post do blog, vamos falar mais especificamente sobre as indicações e contra-indicações para pacientes com doença de os fármacos utilizados na disfunção eréctil.
  • Farmacológicos: efeitos colaterais de medicamentos. Existem alguns medicamentos que, em alguns casos, podem causar ou perda da lívido, ou disfunção erétil ou distúrbios da ejaculação. Se bem que estes efeitos são pouco frequentes, diante da sua presença pode ser avaliada a substituição do fármaco causador por outro com melhor tolerância para você.

Muitas vezes é difícil diferenciar a causa da disfunção sexual, seja psicológica ou orgânica, e uma consulta médica pode ajudar a diferenciar sua origem.

No Hospital Quirónsalud Barcelona contamos com profissionais preparados para ouvir as suas preocupações, discutir em um marco de respeito e orientá-lo para que conheça as suas possibilidades de ter uma vida sexual plena.

 

Cardiopatias da sexualidade
Rate this post

Comments are closed.

Post Navigation