‘As meninas do cabo’ e outras oito séries espanholas que valem a pena

Estreias, novas temporadas…

Compartilhar

Atualizado 03/05/2017 10:06

Que ‘As meninas do cabo’, a primeira produção espanhola de Netflix -que estreia hoje – é uma das séries da temporada é, provavelmente, algo que já sospechabas. Mas, é a única produção nacional a ter em conta? Definitivamente não. Se ainda não descobriu que há mais vida para lá de ‘Girls’ ou ‘game of Thrones’, selecionamos oito séries made in Portugal que merecem -e muito – a pena.

As meninas do cabo

Quadro de 'As meninas do cabo'

O lanche da série da Netflix veio em forma de trailer para deixar todos ansiosos. Podemos vê-la a partir do dia 28 de abril na plataforma, e em seu elenco veremos um grande elenco de rostos conhecidos, como Branca de Suárez, Nadia de Santiago, Ana Fernández e Maggie Civantos. O trabalho das operadoras de a companhia nacional de telefones, um ano antes do crack de 29, é o fio condutor da primeira produção original espanhola de Netflix.
Quando? A partir do dia 28 de abril
Para onde? No Netflix

O ministério do tempo

Quadro de 'O ministério do tempo'

No trailer da terceira temporada de ‘O ministério do tempo’, uma das séries mais queridas pelos espectadores, respiram mudanças na série, como a ausência de um de seus protagonistas, Rodolfo Sancho, o regresso de Hugo Silva como o policial Pacino ou a incorporação de Macarena García. A patrulha terá que enfrentar em suas novas missões da história de Portugal para evitar que esta mude e aproveitem essas mudanças. No decorrer, coincidirão com personagens históricos do tamanho de Béquer, Alfred Hitchcock, Goya ou Alfonso XIII.
Quando? Sem data confirmada para a terceira temporada
Para onde? TVE

Eu sei quem você é

Quadro de 'eu Sei quem você é'

É uma das séries espanholas com mais sucesso e -más notícias – está a ponto de termirar. Do criador de ‘Pulseiras Vermelhas‘, ‘quem és’ narra a história de um advogado de prestígio, que acaba de perder a memória, em teoria, devido a um acidente de trânsito. A trama se torna sombrio, ao encontrar-se no veículo sangue de uma sobrinha sua. A falta do último capítulo, semana a semana, os espectadores têm sido descobertos e juntando as peças de um puzzle que já está a ponto de completar-se. No penúltimo capítulo, uma torção isso mudou tudo. Como será o desfecho?
Para onde? Telecinco.
Quando? Na emissão

A verdade

Quadro de 'A verdade'

Neste thriller psicológico com requintes de novela negra leva muito tempo na gaveta à espera que alguém terminar de abri-lo. A tem promovido em várias ocasiões, a partir de outubro de 2016 e, embora ainda não tem data de estreia, estamos ansiosos para vê-lo. Está rodado em Espanha, é dos criadores de ‘O Príncipe‘, e é estrelado por Lydia Bosch, Jon jon kortajarena e Elena Rivera, entre outros. Será que teremos que esperar muito tempo para poder vê-los em ação?
Quando? Sem data de estreia.
Para onde? Tele 5

Perdoe-me, senhor

'Perdoe-Me Senhor!

Será a substituta de ‘eu Sei quem você é’, é estrelado por Paz Vega e Jesus Castro e resta muito pouco para poder desfrutá-la. Lúcia (Paz Vega) é uma religiosa de alto escalão dentro de sua congregação, que decide voltar para sua terra natal na zona do Estreito para resolver os assuntos que ficaram pendentes. É a sua volta quando você descobre todo o tipo de lacras que envolvem seu ambiente mais próximo. Mas para dizer a verdade, de momento, não queremos cantar vitória, pois não se descarta uma mudança de última hora de Mediaset, que aposta em novo ‘A Verdade’ em seu lugar.
Quando? Sem data de estreia
Para onde? Tele 5.

Apaches

Quadro do 'Apache'

Apaches’ é outro dos grandes tesouros da geladeira ( de Antena 3 , nesta ocasião). Baseada em um fato real, conta a história de Miguel, um jovem e promissor jornalista que se vê obrigado a salvar-se da ruína à sua família e vingar seu pai, vítima da ganância de uns vigaristas que querem mesmo acabar com a sua vida. Alberto Amman, Jordânia Echegui, Eloy Azorín e Paco Tous são os protagonistas da trama.
Quando? Sem data de estreia
Para onde? A Antena 3.

A catedral do mar

Quadro 'A catedral do mar'

Esta história se passa em Barcelona do século XIV foi uma das produções espanholas mais espetaculares dos últimos anos: mais de 150 atores, mais de 3.500 figurantes e quatro meses de filmagem para gravar oito capítulos de 50 minutos cada um. Estes desafios, pouco freqüentes em nossas televisões, puseram como objetivo de estreia no final de maio. O cumprirá Jordi Frades, diretor da série, a promessa ou teremos que ficar esperando muito tempo mais? Aitor Lua, Michelle Jenner, Silvia Abascal, Paulo Derqui e Daniel Grao encabeçam o elenco deste filme, baseado no romance de mesmo nome de Ildefonso Falcones.
Quando? Sem data de estreia
Para onde? Antena 3 (espanha)

Vergonha

Quadro de 'Vergonha'

Jesus (Javier Gutiérrez) e Nuria (Malena Alterio) são um casal de meia-idade, com muitas diferenças, mas algo em comum: são especialistas em causar vergonha alheia. Juntos irão conduzir as situações mais sensuais que nem eles mesmos estão conscientes. De momento, teremos que esperar para poder desfrutar das risadas que promete a série porque, embora esteja previsto que seja este 2017, a estreia ainda não tem data.
Quando? Sem data de estreia
Para onde? Movistar+.

Batidas

Quadro de 'Pulsações'

O próprio nome da série evoca a temática: suspense. A ficção começou no passado mês de janeiro e, após apenas 10 capítulos vendo seu fim no mês de março. Álex (Paulo Derqui) é um neurocirurgião que investiga morte misteriosa de um jornalista cujo coração vai acabar salvando a vida do médico. De repente, você vai sentir no seu corpo e como próprias, vivências, lembranças de seu doador. Você ainda não a viu?
Quando? Na emissão.
Para onde? A Antena 3.

Também lhe interessa:

O vestido de Isabel Núñez do que todo mundo fala

15 séries que deveria estar vendo

As novas séries da Netflix

COMPARTILHAR

‘A Bela e a Fera’: o mais curioso do filme

Compartilhar

Atualizado 16/03/2017 17:49

Levamos meses esperando e por fim, hoje poderemos voltar a ver a Bela e A Fera, desta vez enfatizando a história de um dos personagens que, até agora, tinha sido um mistério: a mãe de Bella. Emma Watson é metiera na pele da princesa da Disney mais leitora não foi a única surpresa do filme. E, no dia de sua estréia, -pode ser visto a partir de hoje nos cinemas de toda a nossa geografia-, reunimos os dados mais curiosos sobre a nova versão deste clássico.

Às portas da primavera, chega aos cinemas um dos filmes mais esperados da temporada: o remake de A Bela e a Fera, estrelado por Emma Watson e Dan Stevens. E, para que vá aquecendo o motor até poder d, reunimos os dados mais curiosos do filme.

Uma bella muito especial

Emma Watson protagoniza a Bela e o remake do cásico da Disney

Sim, Emma Watson não poderia encarnar a princesa tradicional da fábrica Disney e o anúncio de que seria ela quem dá vida à Bela gerou bastante polêmica. Mas que a atriz fosse para a premiere do filme com um jumpsuit preto de Oscar de la Renta foi toda uma declaração de intenções: se Emma Watson é a nova Bella é para quebrar os esquemas e nos mostrar uma nova princesa Disney, reinventada em sua versão mais feminista. A atriz deu, também, algumas pistas sobre a sua impressão combativa em a Princesa da Disney, como que pediu para introduzir algumas mudanças no guarda-roupa por peças com as que não se sentia confortável.

Eu não sou uma princesa

“Eu não sou uma princesa”, afirma Bella em um momento de fita, quando tentam se vestir como tal para uma ocasião especial. E, embora o personagem interpretada por Emma Watson acaba enfundándose no clássico vestido amarelo, a frase é toda uma declaração de intenções.

Disney, ano de 2017

Gastão E Lefou na cena que tem gerado controvérsia

Outra das grandes controvérsias de a Bela e A Fera sempre claro até mesmo a censura do filme em alguns países como a Malásia. O produtor foi incluído, pela primeira vez, um personagem manifestamente homossexuais no longa-metragem, o que parece não ter encaixado do todo em alguns países. O personagem em questão é LeFou, o fiel companheiro de Gastón, que em uma das cenas do filme mostra, abertamente, sua atração para o pretendente de Bella. Conclusão: o remake do clássico da Disney chegou para atualizar para a fábrica e deixá-los a colocar os pés na terra aos clássicos príncipes e princesas.

A mesma história, diferente ponto de vista

Todos conhecemos a clássica história de a Bela e A Fera: uma jovem chamada Bella concorda em ficar em um castelo com uma Besta em troca da liberdade de seu pai. A Besta é, na verdade, um príncipe encantado que deve ganhar o amor de uma bela dama para quebrar o feitiço. Mas, o que aconteceu com a mãe de Bella? Por que não estava com ela e seu pai na cidade? Graças a este remake poderemos saber o por que de sua morte, e como acabaram vivendo na aldeia onde Bella nunca encontrou a felicidade.

O vestido de Alvarno

Tal foi o boom que causou o filme, que até se atreveram a recriar o estilo do vestido de Bella. Como já fizeram várias vezes,Alvarno voltou a colaborar com a Disney de todos o icônico vestido amarelo da princesa. O tule com aplicações em glitter e ouro, com o decote bordado com cristais Swarovski, tem um mínimo de mais de 200 horas de trabalho.

Alvarno reinventa o vestido de Bella

COMPARTILHAR

O fumo afeta o desejo sexual?

A nicotina e o fumo em si mesmo afeta múltiplas facetas do corpo humano. É mais do que evidente que danifica os pulmões, afeta as artérias e até mesmo para a qualidade do esperma, no entanto ainda não é tudo confira alternativas naturais para impotencia sexual com o Turbo Maca Peruvian aqui.

O fumo afeta o desejo sexual?

A doutora médico de profissão, Neberich, doutora em psicologia das relações pessoais pela Universidade Humboldt de Berlim, estudou o apetite sexual , a personalidade e as relações dos solteiros espanhóis através do portal de pesquisa de casal eDarling.

“Fumar pode prejudicar o esperma e reduz a fertilidade” “Fumar entope as artérias e provoca doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais” “Fumar pode matar” “Fumar pode prejudicar seus relacionamentos e aumentar o seu desejo sexual”. As três primeiras frases que aparecem nos maços de tabaco para convencer os fumantes a deixar este hábito nocivo. A quarta não aparece, mas pode aparecer, de acordo com um novo estudo alemão.

A análise deixou vários resultados curiosos. Por um lado, as pessoas solteiras são mais sociáveis e aventureiras, ao confessar 60 por cento dos não fumadores preferir uma vida tranquila e sem resaltos. A este respeito, a Neberich afirma que “os fumantes apreciam mais a comunicação com outras pessoas e estar rodeados de pessoas, lhes produz prazer, enquanto fumam”.

Outro dos resultados derivados do estudo foi as diferenças de desejo sexual entre fumadores e não fumadores. A quantidade de pessoas fumadoras com um “grande desejo sexual” está três pontos acima do que os não fumantes, o que Neberich explica dizendo que “são pessoas mais hedonistas e mais voltadas para a obtenção de prazer”. Além disso, aponta a pesquisadora, “possuem um menor nível de frustração e são estrategistas a curto prazo, aproveitando o momento e não das consequências a longo prazo. Portanto, eles percebem as necessidades sexuais de uma forma mais intensa e forte”. Em relação à duração destas relações a pesquisadora também se mostra taxativo: “[os fumadores] não planejam a longo prazo, o que pode levar a tomar decisões mais arriscadas e impulsivas, e, portanto, ter uma vida sexual mais ativa”.

Finalmente, a cientista analisou os gostos das pessoas em relação ao tabaco e, surpreendentemente, tanto fumantes quanto não fumantes pensavam parecido. Só o 3,86 por cento dos fumadores aceitaria sem problemas que seu parceiro fosse um fumante habitual, enquanto que os solteiros não fumadores aceitariam como o máximo que o seu parceiro fumara um cigarro por semana.

De acordo com este estudo e cruzándolo com os resultados sobre tabaco e auto-estima publicados recentemente pela doutora médico de profissão, Neberich, e que concluian que os fumantes têm a auto-estima mais baixa e sofrem mais de ansiedade, o coquetel é pouco lisonjeiro para os fumantes. “Esta incerteza combinada com uma personalidade mais aventureira e um maior desejo sexual os torna propensos a optar por uma relação esporádica e não duráveis”, apontam desde eDarling

Dos cerca De 3.500 pessoas solteiras estudadas pela drª Neberich, 1.813 eram homens e 1.685 eram mulheres, com uma idade média de 35 anos.

Turbo Maca Peruvian combatendo a impotencia sexual:

Apesar do fumo causar várias disfunções sexuais, o Turbo Maca Peruvian vem com o objetivo de tratar e solucionar disfunções sexuais, atuando diretamente nos corpos cavernosos do penis, aonde por causa do fumo, tem baixa irrigação sanguiena.

Nós do site Nodesign fizemos uma pesquisa de mercado, e vimos que realmente os problemas de disfunção erétil, atinge a maioria dos fumantes, e para você nao ter que recorrer a a essas opçoes. sem dúvida o melhor remédio é para fumar! rs!

Gostou da Matéria, compartilhe com seus amigos!

 

 

 

Mentiras com o companheiro? Cuidado!

infiel-casal

Apesar de que a infidelidade é um campo com pesquisas cada vez mais abundantes, o certo é que, há poucos sobre o papel sobre a previsão de infidelidade com o passar do tempo. Normalmente nos preocupamos em os fatores que levam à infidelidade e não no que a probabilidade de que volte a acontecer.


De forma superficial, o que costumamos crer é que se alguém foi infiel no passado, o mais provável é que volte a sê-lo de novo. Embora não haja uma forma real de se dão conta, com precisão, se uma pessoa vai enganar seu parceiro, o velho ditado de ‘enganar uma vez, dirá que sempre’ existe por uma razão. Mas, quanta verdade há nesta crença popular?


Em um ambiente em que ter múltiplos parceiros é uma possibilidade social, a infidelidade, se existe nas relações amorosas, pode ter diferentes significados. Assim, por exemplo, é possível que certas pessoas só experimentarem a sensação de infidelidade se violar certas regras específicas do contexto da relação.


Também é verdade que os indivíduos que experimentam a mesma situação com relação a seus pais têm mais propensão a ser infiel -não há dados concretos-, uma vez que a familiaridade com um comportamento é mais provável através da aprendizagem social e da educação.


Ter conhecimento de que o nosso companheiro tem sido infiel pode ser uma experiência profundamente perturbador e desorientadora, fazendo-nos duvidar em quem podemos confiar a partir dessa revelação.


Experimento sobre infidelidade


Os investigadores contaram com a participação de 484 pessoas solteiras (329 mulheres e 155 homens) que tinham se mantido, pelo menos, duas relações nos últimos cinco anos, com o objetivo de descobrir se ser infiel uma vez inclinou a balança para voltar a enganar o parceiro ou não. Todos os participantes mantinham relações heterossexuais, embora os especialistas esperam poder examinar casais do mesmo sexo no futuro.


Apesar de que cada pessoa ou casal pode ter diferentes definição do que é ‘enganar’ ou ser infiel, para o estudo, os pesquisadores tipificaron o engano na participação em uma relação sexual com alguém que não fosse o casal.


Os voluntários tiveram que preencher um questionário a cada 4-6 meses durante 5 anos, com perguntas como “você Já teve relações sexuais com alguém que não seja seu parceiro desde que começou a namorar a sério?”.


Quais foram os resultados?



Aqueles que já haviam sido infiéis tinham 3 vezes mais chances de voltar a enganar em outro relacionamento. Também descobriram que aqueles que tinham sido enganados no passado eram mais propensos a descobrir se seus companheiros posteriores estavam sendo-lhes infiel.A infidelidade é uma área cheia de conflitos e perspectivas diferentes


TAMBÉM PODE TE INTERESSAR 10 benefícios do sexo para a sua saúde


“Estes resultados sugerem que, se alguém tem lutado por ser fiel no passado, você deve fazer um trabalho pessoal para descobrir por que ocorreu essa infidelidade para que possam evitar repetir esses padrões no futuro. E se alguém tem estado com um parceiro infiel no passado, é possível que desejam prestar muita atenção a qualquer sinal de alarme para evitar acabar com essa situação de novo”, explica Kayla Knopp, líder do trabalho.


Como há que fazer face a estes resultados? Logicamente um estudo com menos de 500 pessoas é uma amostra relativamente pequena e a infidelidade é um tema bastante complexo, que não se cinge exclusivamente ao ter uma relação sexual com outra pessoa que não é nosso parceiro. Seja como for, o estudo sim fornece algumas informações interessantes sobre a probabilidade de alguém que foi enganado antes o clique de novo no futuro.


Fatores de risco associados à infidelidade


1. Sob compromisso no relacionamento.


2. Diminuição da satisfação sexual e as relações sexuais.


3. Traços específicos da personalidade (por exemplo, neuroticismo e menor aceitação)


4. Atitudes permissivas sobre sexo / infidelidade.


5. Estar em um contexto social, que aprova a infidelidade.